Os Jesuítas

A Companhia de Jesus, também conhecida como Ordem dos Jesuítas, fundada pelo basco Inácio de Loyola e aprovada oficialmente pelo Papa Paulo III, em 27 de setembro de 1540. Nesses mais de 470 anos de história, sempre nos destacamos pelo forte trabalho missionário, indo às fronteiras das dificuldades sociais.

Atualmente, são cerca de 16 mil jesuítas atuando em torno de 100 países dos cinco continentes. Ao longo da história, colaborando com a transformação da sociedade por meio da espiritualidade, da promoção social, do diálogo intercultural e inter-religioso, do serviço da fé e da promoção da justiça. Oferecendo educação de qualidade é outra marcante característica da Companhia de Jesus, responsável pela produção de conhecimento para o desenvolvimento social através da pesquisa científica e do aprofundamento intelectual.

BRASIL

Os primeiros jesuítas desembarcaram no Brasil, liderados por Manuel da Nóbrega, em 1549 – apenas nove anos após a Companhia de Jesus ser aprovada pelo Papa Paulo III. Vindos com Tomé de Sousa, primeiro governador-geral do Brasil Colônia, os religiosos foram pioneiros no trabalho de educação dos descendentes de portugueses e nativos. Entre os jesuítas ilustres que atuaram aqui, estão os padres José de Anchieta e Antônio Vieira.

Com marcante influência histórica e social no país, a Companhia de Jesus esteve à frente da fundação de escolas, igrejas e cidades. Os padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, por exemplo, foram os responsáveis pela criação do Colégio de São Paulo de Piratininga (hoje Pateo do Collegio), que deu origem à cidade de São Paulo.

Hoje, são mais de 500 jesuítas atuando em todos os estados brasileiros, nas áreas Educação, Social, Espiritualidade, Serviço da Fé, Juventude e Vocacional, entre outras.

MINAS GERAIS

Quando Mariana (MG) foi elevada a diocese (1750), foram chamados para dirigir e ensinar no seminário. Desde 1894 fundara-se o Noviciado de Campanha em Minas. Ocupando o grande prédio do Colégio Anchieta, fundava-se ao mesmo tempo a Faculdade de Filosofia, mais tarde transferida para S. Paulo, Rio de Janeiro e ultimamente em Belo Horizonte (1981). Entre as casas de Exercícios Espirituais, a Vila Fátima, perto de Belo Horizonte.

Em 1952 os estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Goiás constituíram a Vice-Província Goiano-Mineira, confiada à Província espanhola de León. Em 1973, tornaram-se a reunir as duas Províncias Central e Vice-Província Goiano-Mineira, formando a Província Centro-Leste.

Paróquia Santíssima Trindade, Santa Luzia (MG)

Um ônibus errado trouxera os primeiros jesuítas para a região dos conjuntos Cristina e Palmital, em Santa Luzia. Há cerca de 35 anos, o padre Ulpiano Vasquez, SJ, estava a caminho de Justinópolis quando embarcou no ônibus 2206, que o levaria não ao seu destino, mas ao Cristina, onde estava a nascer a Comunidade Nossa Senhora da Paz. 

Desde então, dezenas de jesuítas, entre padres e estudantes, passaram pelas igrejas que integram a Paróquia Santíssima Trindade. Antes na condição de missionários, amigos e acompanhantes espirituais, até à condição de responsáveis, quando a rede de comunidades foi confiada à Companhia de Jesus, em março de 2001. 

O primeiro pároco jesuíta foi o padre Valdivino Teixeira de Carvalho (2001-2003), seguido pelo padre Roberto Alberto Albuquerque (2003-2006). O padre José dos Passos da Silva foi o terceiro pároco jesuíta, entre os anos de 2006 e 2015. Desde 2015, padre Donizetti Tadeu Venâncio está a ocupar a função de pároco. 

Como vigários paroquiais tivemos a alegria de contar com os padres José Maria, Kythi Kono, José Flávio Tardin, Miguel Elusoa e, mais recente, retornando à paróquia, agora como vigário, o padre Roberto Albuquerque. 

Atualmente, os padres Edison de Lima, Elton Vitoriano, Delmar Cardoso e Jackson Carvalho colaboram com a vida paroquial, além de desenvolver diferentes trabalhos na missão da Companhia de Jesus no Brasil. 

Além dos sacerdotes, contamos com a valorosa contribuição e participação dos jovens jesuítas em formação na FAJE. A maior parte deles estão a cursar Teologia, no entanto, alguns da Filosofia também estão sendo destinados à ação pastoral em nossa paróquia. 

Fonte: http://www.jesuitasbrasil.com/newportal/institucional/quem-somos/