O Domingo e o Perdão dos Pecados: continue a rezar os frutos da ressurreição

em

Qual é a sua experiência mais bonita de ressurreição?

Em continuidade à reflexão sobre os frutos da ressurreição de Jesus, experimentada pelos fieis no Evangelho do segundo Domingo da Páscoa (João 20, 19-31), hoje iremos abordar, com ajuda do padre Donizetti Venâncio, os frutos do “Domingo – Dia do Senhor” e “O Perdão dos Pecados”. Faça sua oração diária e depois compartilhe com a gente nas redes sociais da Paróquia Santíssima Trindade.

Acompanhe aqui!

Paróquia-Stories-FrutosdaRessurreição-Card4

3º Fruto: O Domingo – Dia do Senhor! (João 20,19)

Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana…”

Desde aquela manhã do primeiro dia da semana, ou seja, o Domingo em que Jesus apareceu à Maria Madalena e também aos outros discípulos, Pedro e João, e depois à comunidade reunida, o Domingo passou a ser o dia da Pascoa do Senhor.

Para o/a cristão/a, batizado/a, o Domingo é dia do Senhor.

Até meados da segunda metade do Seculo XX, o Domingo era respeitado e celebrado. Famílias vinham de longe para celebrar a Eucaristia e manter este espírito de comunhão ao redor da mesa em suas casas.

Com a chegada avassaladora do comércio e, mais tarde, da mídia, o Domingo tornou-se sinônimo de compras, recreações e outras práticas. Podemos fazer tudo isso, sem, porém, perder o foco no Senhor. Celebrar o encontro com os irmãos e as irmãs e com a família é celebrar a Páscoa do Senhor.

Como você tem vivido seus Domingos? Há neste dia espaço para o Encontro com o Senhor e o Encontro com quem constitui sua família? 

Paróquia-Stories-FrutosdaRessurreição-Card5

4º Fruto: O perdão dos pecados (João 20,23)

“A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados;
a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.

Nós não temos pecados, somos pecadores. Essa concepção faz uma grande diferença, pois nos coloca na condição de criaturas, necessitadas do perdão de Deus. No entanto, não precisamos carregar esse fardo sozinhos.

O perdão tira esse fardo dos nossos ombros.

Jesus dá aos discípulos, que também são pecadores, essa missão: em nome da Igreja, perdoar os pecados. É claro que aqui Jesus fala do pecado raiz, que orienta toda a vida da pessoa. Aquele que define para qual caminho a pessoa quer seguir.

Sentindo-se perdoada, a pessoa descobre novamente que é amada e capaz de amar. Madalena fez essa experiência e de pecadora passou a ser capaz de amar e evangelizar.

Há em sua jornada de vida memória de um tempo em que você se sentiu plenamente perdoada/o, acolhida/o e amada/o por Deus? Faça um exercício de fechar os olhos e louvar o Senhor pelo fruto do Perdão dos Pecados.


Reze sobre os frutos da Ressurreição do Senhor e compartilhe conosco a experiência de fé que tem feito neste período de isolamento social, em função da pandemia do Coronavírus. Continue a viver a fé e a comunidade em nossa Paróquia Santíssima Trindade

Continue a dialogar conosco, sempre que precisar, pelo nosso WhatsApp (31) 98338-9005 ou por nossas redes sociais no Facebook e Instagram (@parsantri), além, é claro, de conhecer e se inscrever no nosso canal de vídeos no YouTube (Clique aqui).

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s