“Não deixem a CF-2019 morrer no período quaresmal”; participem da Roda de Conversa nesta segunda-feira (29/4)

em

A Paróquia Santíssima Trindade promove na noite desta segunda-feira (29/4), mais uma Roda de Conversa em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2019, que tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas”, e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça (Isaías 1, 27)”. O encontro terá início às 20 horas e será realizado no salão da comunidade Santo Inácio, no Cristina C. 

A ser promovido pela Área Social Paroquial, o encontro tem o objetivo de trazer as pessoas à participação na discussão, elaboração e acompanhamento das Políticas Públicas, para isso, irá contar com a mediação do grupo Politize, que tem a missão de formar uma nova geração de cidadãos conscientes e comprometidos com a democracia.

Esse encontro também busca quebrar a barreira frente ao tema Política, como afirma a coordenadora da área social, Maria de Fátima. O desejo é ter as lideranças paroquiais envolvida na construção de tudo isto, mas ainda não conseguimos esta possibilidade devido aos receios e repulsas quanto à situação política do país”.

Além disso, a Roda de Conversa é uma oportunidade para darmos seguimento ao pedido do nosso pároco anterior, padre Donizetti Tadeu Venâncio SJ, que em meio às atividades de abertura da CF-2019 na paróquia pediu: “não deixe com que as discussões e as ações da Campanha da Fraternidade morram no 1º Domingo da Quaresma, envolvam-se com essa importante discussão à nossa vida paroquial”, disse. 

WhatsApp Image 2019-04-27 at 16.11.08

Por falar em Campanha da Fraternidade

Estivemos reunidos no dia 10 de março em uma grande celebração paroquial. Padres, fieis, lideranças pastorais e comunitárias, além de um grande número de catequizandos foram à Creche Senhora da Paz, no Cristina B, para a missa do primeiro Domingo da Quaresma, ocasião, na qual, a Paróquia Santíssima Trindade fez um convite ao agir cristão proposto pela Campanha da Fraternidade 2019. 

“Uma linda celebração”, resumiu a jovem Valéria Santos. Integrante da comunidade Nossa Senhora da Penha. Ela disse ter ficado encantada com os estandes produzidos pelas crianças, adolescentes e jovens da Área Paroquial de Catequese para conscientização da comunidade.

“Caso as Políticas Públicas sejam bem aplicadas teremos, um dia, garantido o direito à Saúde, Educação, Transporte, Habitação, Saneamento Básico e Segurança”, disse Valeria. 

As políticas, citadas pela jovem e exemplificadas pelos catequizandos nos estandes, são aquelas categorizadas na Constituição Federal de 1988 como Políticas Públicas Sociais. Elas são organizadas em grupos, a fim de englobar os problemas e, assim, facilitar a identificação e a solução deles. São essas, as Políticas Públicas mais conhecidas, e também as mais reivindicadas pelos diferentes grupos sociais.

Não menos importantes, as Políticas Públicas Macroeconômicas incluem as alternativas e propostas para as políticas fiscais, monetárias, cambiais, industriais e comerciais. Já a Política Pública Administrativa engloba as ações para a Democracia, descentralização das tomadas de decisão e a Participação Social. 

Na dinâmica preparada pela Paróquia, o debate sobre Participação Social foi conduzido pelo Marcelo Barbosa, da Pastoral da Comunicação, e pela vereadora e agente pastoral de nossa rede de comunidades, Suzane Almada. Marcelo recordou com os fieis a importância do olhar atento aquilo que acontece ao nosso redor. Ele destacou que muitos dos presentes sequer se aproximaram dos stands preparados pela catequese. 

“Olha, temos o hábito de reclamar de tudo, mas não temos coragem de participar de modo efetivo dos espaços que trazem solução aos nossos problemas comuns. Lá fora, tínhamos perguntas e sugestões para melhorar o que funciona mais ou menos, mas uma boa parte de nós, optou por passar direito e apenas acomodar-se bem para a celebração. É preciso repensar nosso jeito de ver as coisas e contribuir com elas”, disse Marcelo. 

Suzane, por sua vez, iniciou sua reflexão com uma memória agradecida da primeira Campanha da Fraternidade que tinha como tema a expressão “Lembre-se, você também é Igreja”. Cada cristão e cristã é convocado a pensar, encontrar-se na sociedade, é chamado a profetizar, testemunhar e fazer a Boa Nova no chão da nossa realidade, que foi o mesmo que o Cristo fez, em meio ao povo e com o povo”. 

“A participação é um mecanismo importante para efetivação das Políticas Públicas, não nascido do interesse pessoal, mas comunitário. Construção paroquial que vai além da oração, revelada na luta pelo acesso às creches, o direito à água e ao transporte”, completou Suzane. 

Faça memória!

Aproveite o encontro da noite de hoje para fazer memória das inúmeras ações da Paróquia Santíssima Trindade que buscam garantir vida e vida abundância para aqueles e aquelas que vivem em sua área territorial. Na Abertura da CF, ainda em Março, celebramos esse envolvimento que é um grande sinal evangélico em meio à sociedade. 

Veja as fotos da celebração em nosso Flickr. Clique aqui!

33476104438_6eabcb00df_k

Contribuiu com este texto, a jovem crismanda da comunidade Nossa Senhora da Penha, Valéria Santos. As fotos são da Julia Graciele e do Marcelo Barbosa. 

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s