Eleições! Bispos de BH orientam fiéis: “Bem aventurados os que promovem a paz” (Mt 5,9)

em

O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo e os bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte apresentam carta com orientações e critérios que auxiliam eleitores na definição de seus candidatos, neste segundo turno das Eleições 2018. A carta, com o título “Bem-aventurados os que promovem a paz”, traz 10 princípios que precisam ser analisados antes da votação.

Durante a apresentação, ontem (17/10), no Palácio Cristo Rei, dom Walmor afirmou que a carta “é um convite para que lancemos o nosso olhar sobre a sociedade brasileira, onde estamos vendo extremismos e situações de polarizações. Conforme explicou o Arcebispo, “precisamos reagir à luz de valores e princípios”.

Reafirmando que a Igreja não indica candidatos, dom Walmor ressaltou que “todos os cidadãos e cidadãs têm o direito de fazer suas escolhas e a Igreja trabalha para mostrar os princípios que precisam ser defendidos nesse processo de definição”.

Por fim, dom Walmor lembrou do Sermão da Montanha e a sua importância na avaliação das candidaturas: “Se nos reportarmos ao Evangelho de Mateus, para pensar, em vez de nos banharmos em ideologias partidárias, faremos um caminho de qualidade e qualificaremos a nossa cidadania para participarmos dessa reconstrução que o Brasil precisa”.

Confira a carta na íntegra:

chamada-campanha-2018-1140x526_c

“Bem-aventurados os que promovem a Paz” (Mateus 5,9)

Do Arcebispo Metropolitano e Bispos Auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte, aos cristãos católicos, fraternalmente a todos os cristãos e aos homens e mulheres de boa vontade!

O contexto eleitoral brasileiro, marcado por intolerâncias, extremismos, polarizações e discriminações tem impactado destrutivamente os relacionamentos entre pessoas, famílias, Igrejas e segmentos sociais. A sociedade brasileira sofre com as fragilidades de um sistema político que necessita de reformas urgentes.

O povo brasileiro deve se mobilizar para fortalecer a democracia e caminhar rumo ao desenvolvimento integral e sustentável, promovendo inclusão e bem-estar, principalmente, dos mais pobres.

Princípios fundamentais e irrenunciáveis:

Os cidadãos, na liberdade de suas escolhas, devem se orientar por critérios capazes de promover a justiça, a fraternidade e a solidariedade à luz do Evangelho de Jesus Cristo, que permite enxergar estes princípios:

  1. Valorizar e promover a família, defendendo a vida em todas as suas etapas, da fecundação ao declínio natural, opondo-se à legalização e prática do aborto, ao uso das drogas e à pena de morte.
  2. Cuidar dos pobres, por meio de políticas públicas efetivas, para combater a desigualdade social, a exclusão e todo preconceito.
  3. Promover efetivamente a paz, tornando-a princípio intrínseco das políticas públicas e das ações de Governo, na contramão do discurso do ódio e da discriminação.
  4. Garantir a liberdade religiosa e a identidade própria do Estado Laico.
  5. Promover e comprometer-se, incondicionalmente, com o Estado Democrático de
    Direito, garantindo a todos a participação política e o acesso a direitos socioeconômicos e culturais.
  6. Governar respeitando a autonomia e promovendo a harmonia entre os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, sempre a serviço do povo brasileiro, opondo-se a todo corporativismo.
  7. Regulamentar – jurídica, técnica e politicamente – o cuidado da natureza, preservando o Planeta Terra, nossa Casa Comum, para superar a perniciosa idolatria do dinheiro e do lucro.
  8. Acolher e respeitar as ricas diferenças que marcam a sociedade brasileira, combatendo a violência e tudo aquilo que a promove.
  9. Combater, efetivamente, os esquemas de corrupção em todos os níveis e segmentos da sociedade para banir a depredação de valores ético-morais e do Bem Comum.
  10. Respeitar a Constituição Federal, que determina em seu Art. 5º: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.”

CONVOCAMOS todos a adotar o horizonte educativo e iluminador do Sermão da Montanha – em Mateus 5,1-7,29 – que reúne princípios incomparáveis para qualificar a cidadania e reconstruir a sociedade brasileira.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte
Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães
Bispo Auxiliar
Dom Edson José Oriolo dos Santos
Bispo Auxiliar
Dom Otacílio Ferreira de Lacerda
Bispo Auxiliar
Dom Geovane Luís da Silva
Bispo Auxiliar
Dom Vicente de Paula Ferreira
Bispo Auxiliar

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s