Você já agiu com violência hoje?

A violência é, hoje, sem sombra de dúvidas, o assunto mais comentado entre as rodas de conversas de diferentes grupos sociais. O que não temos coragem de reconhecer é o quanto temos contribuído para este cenário que é totalmente contrário ao que nos chama o Cristo Jesus: “vós sois todos irmãos” (Mateus 23, 8).

Por isso lhe perguntamos: Você já agiu com violência hoje?

A Quaresma é um tempo forte de penitência e de mudança de vida, que nos insere sempre mais no mistério de Cristo. A conversão possibilita o retorno da dispersão para a nascente inesgotável da vida: Jesus Cristo Crucificado-ressuscitado (Texto-base, 9).

Neste sentido, reconhecer em nós os atos de violência, por menores que sejam, é uma brecha que nos damos para que voltemos ao primeiro amor, aquele nascido da relação com Deus e no encontro festivo, acolhedor e sincero com o irmão e a irmã, mesmo que ele seja extremamente diferente.

Veja no vídeo: quais violências incomodam nossos fieis.

O tema da violência, da superação da violência e, por isso, da segurança tornou-se uma das principais realidades a serem discutidas por todos nós. Assim, a Igreja Católica, por meio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), nos chama a rezar pedindo “dai-nos, no tempo aceitável, um coração penitente, que se converta e acolha o vosso amor paciente”.

Como faremos isso? Dialogando com o que nos é apresentado pela Campanha da Fraternidade 2018, que traz como tema “A fraternidade e a superação da Violência” e o lema “Vós sois todos irmãos”, retirado do Evangelho de Mateus (23, 8).

O objetivo geral é bem claro: construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência.

Abertura da CF-2018 na Paróquia

Em nossa rede de comunidades, é habitual que o primeiro Domingo do Tempo Quaresmal, ou seja, este domingo, dia 18 de fevereiro, seja marcado pela celebração paroquial de Abertura da Campanha da Fraternidade. No entanto, antes de irmos para a quadra da Creche Senhora da Paz, no Cristina, gostaríamos de fazer outra pergunta:

Quantas vezes você já falou, hoje, de paz, reconciliação e justiça?

Para nós, cristãos, a superação da violência se baseia em nossa profissão de fé, que começa afirmando: “Creio em Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra”. Assim, em seu princípio, a fé cristã se abre para a fraternidade universal. A confissão de fé em um Pai comum é semente dessa fraternidade.

No Antigo Testamento já se encontra a clara interpelação: “Acaso não temos o mesmo pai? Não foi o mesmo Deus que nos criou? Por que, então, nos enganamos uns com os outros, maculando, assim,a aliança de nossos pais? (…) Vigiai vossos impulsos para não serdes infiéis” (Malaquias 2, 10.16b).

Se somos todos irmãos, filhos e filhas do mesmo Pai, um “espírito novo”, “um novo modo de pensar o homem (e a mulher) e seus deveres e o seu destino” são fundamentais para a superação da violência, pois remetem para a necessidade de construir laços de fraternidade. A violência será superada mediante ações que construam novas relações: somos todos irmãos e irmãs.

Participe da celebração de Abertura da Campanha da Fraternidade, neste domingo, dia 18 de fevereiro, à partir das 17 horas na Quadra da Creche Senhora da Paz, no Cristina B.

Importante: as missas das 7h30 e 9h00 irão acontecer normalmente. Já as missas das 18h00 e das 19h30 não serão realizadas. À tarde e noite teremos apenas a missa na Quadra da Creche da Paz.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s