Vocações! Padre Passos fala sobre as vocações religiosas: enraizar-se totalmente em Deus

em

Vocação Religiosa 

Texto do padre José dos Passos da Siva, SJ
Ex-Pároco da Paróquia Santíssima Trindade 

O mês de agosto é sempre lembrado na nossa Igreja como o mês das vocações. Já lembramos das vocações sacerdotais, familiares (na pessoa do pai) e hoje vamos falar sobre a vocação à Vida Religiosa.

Em nossa Paróquia temos a alegria de contar com homens e mulheres que se dedicaram a Deus por meio da vida religiosa. Os jesuítas, padres e irmãos, e atualmente as irmãs Escolápias, não nos esquecendo das Filhas de Jesus e da Providência de Gap, que aqui também viveram sua vocação no serviço e no amor.

Enraizar-se totalmente em Deus

A Vida Religiosa nasceu do confronto entre o desejo de viver radicalmente o Evangelho e a acomodação do Cristianismo como religião oficial do Império Romano. Até o século III, os cristãos viveram a perseguição do Estado.

Nesse tempo, houve muito martírio e grandes demonstrações de fé através de pequenas comunidades que viviam na clandestinidade com muitas pessoas testemunhando até a morte sua adesão ao Cristo.

A partir de 313, ser cristão deixou de ser um risco. A conversão ao Cristianismo passou a ser uma obrigação para ser cidadão e ocupar os cargos públicos. Uma vez que o Imperador se fez batizar, tornava-se necessário aderir ao Cristianismo para não ficar numa situação de “cidadão de segunda classe” e sofrer represálias.

A perseguição dá lugar à acomodação. A clandestinidade deixa lugar aos conchavos e conluios com os grandes e poderosos.

Nesse contexto, houve pessoas que percebiam que a nova situação social e política levava a um esmorecimento na vivência da fé. A Igreja, na sua concepção, havia se mundanizado ao ter sua vida facilitada pelas benesses do Imperador.

A fé foi cooptada e deixou de ser uma opção arriscada. Dessa compreensão, surge o movimento dos anacoretas formado por pessoas que desejavam “fugir do mundo”, abandonar a cidade e ir ao deserto para viver de novo a experiência original do Cristianismo.

Nesse movimento profético de denúncia da “mundanização da igreja” nasce a Vida Religiosa como o sopro do Espírito Santo para um retorno ao Evangelho na radicalização da vocação batismal.

Radicalizar significa valorizar as raízes, enfatizar aquilo que há de original. Nesse sentido, quando dizemos que a Vocação à Vida Religiosa é a radicalização do batismo, queremos dizer que a pessoa que deseja viver como religioso visa, primeiramente, viver intensamente sua vocação batismal.

Essa radicalização na Vida Religiosa vai ser expressa pelos votos de pobreza, castidade e obediência, vividos com outros que também desejam viver ao mesmo modo.

Os votos nada mais são que o desdobramento do desejo de consagração total a Deus que, de certa forma, decorrem da vocação batismal. Essa consagração é realizada dentro de uma família religiosa, que é a congregação ou ordem religiosa.

Na origem de toda congregação ou ordem religiosa existe o fundador, aquele que, por graça do Espírito Santo, em determinado momento da história, fez a experiência de Deus no encontro pessoal com Jesus Cristo.

Quem vive a experiência de encontro com o Senhor não consegue e nem pode ficar parado e passa a comunicar, com sua vida, palavras e atos tudo aquilo que o Senhor fez por ele.

Ao comunicar sua experiência, o fundador atrai outros que se identificam com o modo peculiar como Deus o chamou e desejam também passar a vida fazendo aquilo que o fundador vivenciou e fez.

Consagrar-se a Deus na vivência do Evangelho junto com outros é o ideal presente na Vida Religiosa e desde aí anunciar o Reino de Deus denunciando o que é contrário ao Evangelho.

As raízes permanecem bem fincadas e nos nossos dias a árvore continua a dar bons frutos.

Foto Capa e Ordenações: Clayton Henrique / Pascom

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s