Celebração da Palavra foi pauta de formação para ministros da Paróquia; Padre Elton conduziu encontro

em

‘Proclamar a Palavra’ é o nome dado ao Projeto Pastoral da Arquidiocese de Belo Horizonte, assim como é um compromisso de cada pessoa que faz a experiência do encontro com Jesus Cristo. De todo o modo, algumas pessoas têm a missão de proclamar a Palavra nos altares das comunidades de fé. Eles são os Ministros da Palavra.

Pensando nessas pessoas, e em todos os ministros extraordinários da Eucaristia, a Paróquia Santíssima Trindade promoveu, no último sábado (20/5), uma tarde de formação sobre a Celebração da Palavra de Deus.

Conduzido pelo padre Elton Vitoriano, sj, o encontro reuniu ministros de todas as comunidades no Espaço Providência da Igreja Nossa Senhora da Penha. A proposta era dialogar a partir do documento 52 da CNBB (Orientações para a celebração da Palavra de Deus) e as orientações do papa Francisco, em sua encíclica “Alegria do Evangelho” (135-144),  para as homilias.

“O foco de quem conduz as celebrações da palavra deve está na Palavra de Jesus. Essa é a melhor estratégia para que a Palavra cumpra seu efeito na vida das pessoas que estão reunidas na comunidade”, ressaltou o padre Elton.

Além deste foco, ele trouxe elementos que podem ajudar ministros a bem preparar a Celebração da Palavra de Deus, destacando que sejam valorizados alguns elementos: 1. A reunião em nome do Senhor; 2. Proclamação e atualização da Palavra; 3. Ação de Graças e 4. Envio em Missão.

O papa Francisco disponibiliza provocantes exortações aos presbíteros, que podem ser claramente seguidas pelos ministros da Palavra. É preciso atentar que leigos e leigas reclamam da duração, falta de clareza e objetividade nas homilias, que, às vezes, estão desligadas da vida comunitária e muito moralistas, não despertando a reflexão e que parecem nem ter sido preparadas.

A preparação da homilia deve conter três dimensões: “uma ideia, um sentimento, uma imagem”. Essas características ajudam o pregador a oferecer uma partilha positiva, “sempre esperança” que não deixe os fieis “prisioneiros da negatividade”. Ao proclamar o Evangelho, expresse as características positivas dele próprio: proximidade, abertura ao diálogo, paciência e acolhimento cordial que não condena.

Quanto mais próxima a introdução da conclusão,
melhor será a homilia.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s