Dízimo 3! Ofertas, por que contribuir com mais se já contribuo com o dízimo?

No 3° texto sobre a valorização do Dízimo em nossas comunidades de fé vamos dialogar sobre a origem e a importância das ofertas. Aliás, você sabe o que é uma oferta? Para nos ajudar a responder a essas questões e também para narrar o que é uma oferta, vamos direto à fonte: as sagradas escrituras.

Para refletir: “Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama o que dá alegria” (2 Cor 9,7).

É de Deus que vem o significado espiritual da oferta. Deus é generoso: o Pai dá origem e sustenta o universo (cf. Gn 1,1-2,4); o Filho salva e liberta a humanidade (cf. Mt 27,27-28,20); o Espírito Santo ilumina o mundo com a sua sabedoria (cf. At2, 1-13). O Deus uno e trino é amor que transborda e se faz doação (cf. 1Jo4, 7-21).

Dizimo ed3 (3)No Antigo testamento, o povo hebreu compreendeu que à generosidade de Deus, o homem e a mulher devem retribuir sendo também eles generosos. Daí a oferta como gesto de reconhecimento para com Deus, senhor de tudo o que existe.

Esse gesto não é exigido por Deus, que tudo oferece gratuitamente, mas sim ação espontânea do ser humano, que sente necessidade de agradecer, bendizer e partilhar. O povo de Deus manifestava o seu reconhecimento e a sua gratidão a Deus de diversos modos, entre eles pelo dízimo, pelos sacrifícios e pelas ofertas.

O povo de Deus e as ofertas

O povo tinha especial cuidado com as primícias: a Deus eram entregues os primeiros frutos da terra, considerados os melhores das colheitas (cf. Nm 15,17-21). Entre os quais, duas ofertas eram particularmente solenes: o primeiro feixe de cevada, apresentado por ocasião da Páscoa (cf. Lv 10,9-14) e as primícias da colheita do trigo, no pentecostes (cf. Lv 23,15-22).

O motivo das ofertas, além de reconhecer a bondade e a generosidade de Deus, o povo tinha a convicção de que, oferecendo uma parte da colheita, toda ela era abençoada e santificada.

Jesus e as ofertas

Jesus, que assumiu as leis hebraicas e as aperfeiçoou (cf. Mt 5,17), condenou as ofertas feitas apenas com a intenção de cumprir com a lei (= conjunto de leis do povo hebreu), porque dadas por orgulho e para a promoção dos doadores, e não como gesto de partilha e generosidade. (cf. Lc 21,1-4).

Ele ensinou que as ofertas só têm sentido quando, oferecendo-as a Deus, se esta em paz com as pessoas (cf Mt 5,23). Quem é injusto, desonesto ou opressor não agrada a Deus nem mesmo que faça grandes ofertas. (cf Mt 23,23).

A Igreja e as ofertas

A igreja, no seu início, tinha o costume de celebrar a Eucaristia nas casas e colocar tudo em comum. A partilha da Eucaristia e dos bens constituíam uma única prática. (Cf. At 2,42-47). Os primeiros cristãos levavam para a celebração eucarística o pão e o vinho, e para a partilha outras oferendas, colhidas da terra e retiradas dos rebanhos.

Dizimo ed3 (1)“Os que possuem em abundância, se desejarem fazê-lo, dão ao quanto querem, e o que foi depositado é levado àquele que preside, o qual assim socorre os órfãos e as viúvas, os enfermos e os pobres, os encarcerados, em suma todos os necessitados.” São Justino.

Ontem e hoje

A oferta em dinheiro surgiu no século VIII e essa mudança ocorreu porque as comunidades passaram a ter necessidades diversificadas. Por ser mais facilmente aplicado, o dinheiro mostrou-se mais prático e substituiu parcialmente as ofertas em bens.

Este gesto que fazemos hoje durante as celebrações tem o mesmo sentido e significado das ofertas feitas no início da Igreja: bendizer a Deus e partilhar com a comunidade, especialmente com os pobres e necessitados.

Quem faz uma oferta, mexe mais no coração do que no bolso. Quem é egoísta não entende o valor da oferta, e por isso não conhece a alegria da partilha.

Compromisso e solidariedade

Sendo um gesto de gratidão e de partilha, a oferta é também gesto de solidariedade e de compromisso com o próximo e com a comunidade, tanto no que diz respeito à subsistência desta, como na doação para quem passa por privações.

Sua oferta, assim como o seu dízimo, faz com que Expressões Concretas de Amor aconteçam em nossa Paróquia Santíssima Trindade. Por exemplo, no importante trabalho das pastorais da Criança e da Pessoa Idosa.

EXPRESSÕES CONCRETAS DE AMOR
QUE ACONTECEM NA PARÓQUIA POR MEIO
DA CONTRIBUIÇÃO DO SEU DÍZIMO

Sem distinção de raça, cor, sexo ou credo religioso, as pastorais da Criança e da Pessoa Idosa atuam na promoção da dignidade humana e a valorização integral da vida de crianças e idosos. O trabalho é feito a partir da atuação de líderes voluntários que assumem a tarefa de orientar e acompanhar as famílias em ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania.

Presente nas comunidades Bom Jesus, Alberto Hurtado, N. S. Guia, N. S. Penha, N. S. Paz, São José e São José de Anchieta, a Pastoral da Criança está acolhe gestantes e crianças de 0 a 6 anos. Já a Pastoral da Pessoa Idosa está presente nas igrejas Paz, Penha e Santo Inácio e acompanha cerca de 100 pessoas com idade superior ou igual a 60 anos.

Como fazer sua oferta

A oferta é feita, salvo raras exceções, durante o ofertório, na Missa. Cada comunidade opta pela forma que melhor lhe convir (com as pessoas indo até o local da oferta, ou o recipiente para as ofertas chegando até elas).

E só para constar, a oferta não acaba no “bolso do padre”. Ela é administrada pela equipe de finanças da comunidade ou conselho, e destinada à evangelização.

Em cinco ocasiões no ano, tem sua destinação para o sustento de ações pastorais e caritativas da Igreja no país e no mundo. São elas:

  • Coleta da Evangelização (3° domingo do Advento);
  • Campanha da Fraternidade (domingo de Ramos);
  • Lugares sagrados (6ª feira da Paixão);
  • Óbolo de São Pedro (domingo entre 28/6 e 4/7) e
  • Missões (penúltimo domingo de outubro).

Dízimo e oferta

O dízimo é um compromisso assumido com Deus e com a comunidade; é um direito e um dever que leva a uma contribuição regular e generosa. A oferta é uma ação espontânea, dada quando possível e com generosidade.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s