Dia de alegria e sorrisos na Casa de Repouso Ana de Sousa e Silva

No último domingo (29/11), na Casa de Repouso Ana de Sousa e Silva, uma bonita experiência foi proporcionada pelos ministros da Eucaristia da comunidade Nossa Senhora da Paz. Com colaboração de outros agentes pastorais da igreja católica do Cristina, os 35 moradores da casa tiveram mais motivos para sorrir.

O dia começou com uma preparação intensa, tendo manicures se dedicando aos pés e mãos das mulheres, enquanto homens tinham cabelo e a barba aparados. Tudo isso para que pudessem aproveitar e saborear o almoço preparado pelo chef Marco Antônio Apolinário.

“Doar os dons que temos e promover um momento de felicidade para os idosos que às vezes não tem o contato com os familiares e ficam na mesma rotina”, explicou Angelica Maria, ao destacar o objetivo do encontro na Casa Ana de Souza e Silva.

Fruto da criatividade dos novos ministros da Eucaristia da comunidade da Paz, a atividade está em sintonia com o convite evangélico de viver uma Igreja Em Saída.

“Ao trazer a Eucaristia, nos domingos, percebi que poderíamos fazer algo a mais, além da celebração. Estar com os idosos para conversar, ouvi-los e fazê-los sorrir”, reforça Angélica.

Ana de Sousa e Silva

Idosos como a Dona Maria do Carmo, 74 anos, que se tivesse uma cadeira motorizada já estaria dando voltinhas na Lagoa da Pampulha, são os atendidos pela Casa de Repouso Ana de Sousa e Silva. Ao todo, são 11 homens e 24 mulheres, que contam com o carinho e disponibilidade dos funcionários da unidade.

23115213730_9d33c7a782_z

“Não me deixaram morar sozinha, então estou aqui. Eles me oferecem muita coisa, coisas que gosto como batata refogada, carne, verdura. Tudo isso eles nos dão”, recorda a animada Maria do Carmo, que não tira de cabeça o desejo de viajar, visitar lugares, e de preferência, sozinha, para que ninguém a atrapalhasse num possível encontro sentimental.

São pessoas, muitas deixadas de lado pelos seus familiares, que merecem ser visitadas para um bom dedo de prosa, um olhar carinhoso e muita troca de afeto, como afirma a diretora da instituição, Maria Cleuza.

“A casa está aberta para que todo mundo possa vir e sentar e conversar com eles. Precisamos da ajuda de tudo e todos, mas se a pessoa tiver um coração cheio de amor, nos contentaremos com essa doação”, realça.

Caso você não possa visitá-los, a casa recebe diferentes tipos de doações, mas as mais urgentes são as demandas por leite, fraldas geriátricas e itens de higienização pessoal.

Seresta e animação

É preciso que cuidemos uns dos outros, seja quando criança, jovem, adulto ou idoso. O abandono não é obra de Deus, e nem deveria ser um feito das famílias para com os seus.

Com este intuito, o do cuidado, integrantes do grupo Jovens da Paz estavam com rostos pintados, sorriso presente e a disponibilidade para alegrá-lo.

Além deles, o grupo Seresteiros do Luar, da comunidade Santo Inácio, também fizeram a festa dos idosos, ao cantar para eles músicas de um repertório que evocava a alegria.

Veja outras fotos deste dia que nos permite crer que ainda é possível fazer e ser a diferença. Acesse nosso Flickr.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s