Ceia do Senhor, Lava Pés, Missa da Unidade e Adoração ao Santíssimo. Confira as celebrações desta Quinta-feira Santa

Parsantri _ Post Quinta-feira Santa-01A poucas horas de dar início às celebrações do Tríduo Pascal, fieis da Paróquia Santíssima Trindade se preparam para bem viver a missa na qual a Igreja recorda a Instituição da Eucaristia e o Lava Pés. A liturgia utilizada na noite desta Quinta-feira Santa (2/4) encerra a Quaresma e dá início ao período em que o mistério da paixão, morte e ressurreição de Cristo estará no centro da vida dos cristãos. 

O papa Francisco refletiu sobre o rito do lava-pés, que expressa o significado da Eucaristia como serviço a Deus e aos irmãos e que o Filho do homem, de fato, não veio para ser servido, mas para servir. “Se não nos aproximamos da santa Comunhão sem estar sinceramente dispostos a lavar os pés uns dos outros, não reconhecemos o Corpo do Senhor”, disse o papa.

Para as missas de hoje, é habitual que cada comunidade convide doze pessoas para reviver os apóstolos durante a última ceia. No Palmital, a Igreja Nossa Senhora da Penha chamou pessoas que vivem experiências pautadas pela lógica do serviço e que, por vezes, são desrespeitados no exercício de suas funções. “Além de professores e pedreiros, garçons, motoristas e cozinheiras foram alguns dos profissionais convidados para ter os pés lavados”, recordou Marcelo Barbosa. 

Celebrações da Ceia do Senhor e Lava Pés

  • 19h00 – Igreja São José (Nova Esperança)
  • 20h00 – Igreja Santo Inácio (Cristina C)
  • 20h00 – Igreja São José de Anchieta (Nova Esperança)
  • 20h00 – Igreja Nossa Senhora da Penha (Palmital B)
  • 20h00 – Igreja Nossa Senhora da Guia (Palmital A)
  • 20h00 – Igreja Bom Jesus (Belo Vale)
  • 20h00 – Igreja Nossa Senhora da Paz (Cristina B)

Adoração ao Santíssimo Sacramento

No final da missa desta quinta-feira, as igrejas retiram as toalhas do altar e velam as imagens e cruzes para que na celebração da Sexta-Feira só apareça uma única cruz. O pão eucarístico é levado para uma capela organizada fora da igreja, onde as comunidades mantem a tradição de promover vigília até a celebração a tarde da Sexta-feira Santa. 

O momento de adoração é para ser vivido a partir da iniciativa pessoal, contudo, nossas comunidades costumam organizar horários determinados para cada grupo, movimento e pastoral. Verifique com a coordenação de sua igreja, como se dará este momento.

Missa da Unidade

Realizada no Ginásio do Mineirinho, na manhã desta quinta-feira, a Missa da Unidade é um momento de fé e oração que reúne todas as comunidades da Arquidiocese de Belo Horizonte. Esse ano, a comunidade Nossa Senhora da Penha organizou o transporte para levar cerca de 5o pessoas para acompanhar de perto a solenidade que será presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Walmor Oliveira de Azevedo. O ônibus sairá da porta da igreja às 7 horas. 

banner_missa_unidade_site_arqui

Todos os anos, as  celebração reúne  milhares de fiéis. Os bispos, padres, seminaristas, vocacionados, leigos, jovens, instituições e cristãos de boa vontade se unem nesse importante momento, em que todo o clero arquidiocesano renova os votos sacerdotais e concelebra com o Arcebispo Metropolitano a Unidade do Povo de Deus em torno do Sacramento da Eucaristia, instituído por Jesus, na Última Ceia.

Durante a celebração, há a bênção dos Santos Óleos utilizados pelas paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte para a celebração dos sacramentos: Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s