A perseverança de quem já viveu trinta anos em comunidade é alimento para aqueles que dão inicio à jornada agora

Fieis celebram Nossa Senhora da Penha.
Fieis celebram Nossa Senhora da Penha.

A solenidade de Nossa Senhora da Penha, missa que marcou o encerramento da 30ª Festa da comunidade do bairro Palmital, emocionou fieis na tarde/noite do último domingo (19/10). Reunidos para festejar sua padroeira e também a vida comunitária, foram surpreendidos com noticias que dão esperança e que abrem precedentes para a saudade.

Ao presidir sua última festa da Penha como pároco da Paróquia Santíssima Trindade, em sua homília, padre José dos Passos destacou a experiência de tantas pessoas que há 30 anos tiveram coragem de plantar a semente da comunidade que hoje completa três décadas de existência.

Com a igreja repleta de fieis, o último dia da Festa da Penha foi marcado pelo convite à perseverança, no amor e no serviço ao irmão e à comunidade. Diversos foram os exemplos para se reafirmar que a comunidade de Nossa Senhora da Penha é mesmo uma igreja de fé, vida e esperança. É preciso destacar a participação das demais comunidades da Paróquia Santíssima Trindade, com menção especial à igreja de Nossa Senhora da Guia, que se fez presente em todas as atividades da 30ª Festa da Penha.

A Procissão

Programada para passar na região das Antenas, a procissão com a imagem de Nossa Senhora da Penha foi acompanhada por dezenas de fieis. O percurso foi uma forma de a comunidade solidarizar-se com os milhares de famílias que vivem naquela localidade e que passaram por situações de violência no início do mês de outubro.

“Bonito foi ver a procissão de nossa comunidade passar pela rua (João Batista de Lima) daquela violência da semana passada”, destacou padre Passos ao recordar o pedido de paz promovido pelos fieis. Passos puxou a orelha daqueles que optaram por ir diretamente para a igreja e deixaram de participar deste gesto de solidariedade com as famílias do bairro.

Com cantos de louvação, a procissão teve outras duas paradas, nas quais os fieis foram convidados a rezar pelas pessoas que passaram e que passam por alguma enfermidade, como também pela preservação da água e do meio ambiente. “A Praça da Savassi, nosso principal local de lazer é a prova da falta de cuidado que temos com o meio ambiente. Devemos nos responsabilizar pela manutenção da limpeza e organização de nossas ruas e praças”, destacou Marcelo Barbosa.

A missa

Os preparativos para a Solenidade de Nossa Senhora da Penha tiveram início logo após o Torneio de Queimada. Os ajustes de som, o ensaio dos cantos, a organização do espaço e o enfeitar do andor reuniu pessoas, mesmo debaixo do sol forte das três da tarde, para que a igreja recebesse bem todos aqueles que viriam celebrar sua padroeira.

DSCF4986A chegada da imagem à igreja foi marcada por muita festa, louvação e história, pois a alegria de festejar os 30 anos da comunidade era expressão visível no rosto de das pessoas presentes. Homens e mulheres que fazem parte do início da comunidade entraram junto ao andor da imagem de Nossa Senhora da Penha.

Os integrantes da pastoral da Liturgia ajudaram os fieis na condução dos cantos, promovendo diversos momentos nos quais somente a voz da assembleia era ouvida. “A sequência foi cantada lindamente, assim como o canto que era o tema da festa: que a graça de Deus, cresça em nós sem cessar”, destacou o integrante do Grupo Art Jovem, Guilherme Trajano.

Em sua homilia (que você pode conferir na integra ao clicar aqui), padre José dos Passos recordou a proximidade de Maria do povo de Deus, e assim convidou a assembleia a escutar o que o Senhor Jesus diz, assim como fez Nossa Senhora. “Jesus nos diz que Deus é nosso Pai e que todos somos irmãos e irmãs uns dos outros. Por isso, é nosso dever cuidar, ajudar, contribuir para que o outro seja mais feliz”, afirmou o padre.

DSCF5009Ao celebrar os 30 anos da comunidade é preciso agradecer a Deus por todas as pessoas que aqui perseveraram, semearam e cuidaram para que dessa experiência muitas outras pessoas pudessem ter a vida plena garantida. “Essa é a força da nossa comunidade, que nasce pequena como todas as coisas do Evangelho e vai crescendo, pela força da perseverança que é a fé no Senhor Jesus, que é a comunhão de vida na sua palavra, que é a comunhão de seu corpo e de seu sangue”, completou José dos Passos.

Antes de encerrar, Passos convidou o povo ali reunido a se colocar a serviço, dar sua contribuição ao Reino de Deus, assim como os primeiros fieis fizeram no ano de 1984. “Tomara que daqui a trinta anos falem a mesma coisa, mas que falem também com entusiasmo, com alegria, porque o servir a Deus tem que ser na alegria”, finalizou.

Comunidade, lugar de acolhida

Ao final da missa, quando convidadas a ficar de pé, dezenas de pessoas revelaram a perseverança de fazer parte da comunidade desde o início, lá na associação de moradores, ainda no ano de 1984. Algumas dessas pessoas já não moram no Palmital e mesmo assim dedicaram tempo para vir celebrar a festa de Nossa Senhora da Penha.

DSCF5010A presença dessas pessoas foi exaltada pelos fieis que permanecem no trabalho pastoral da comunidade, que não para de acolher aqueles que buscam viver junto a ela. Outra expressão de acolhida foi noticiada pelo padre José dos Passos, ao anunciar que o casal Aécio e Graça, moradores do Setor 5, o procurou para dizer que também queriam participar da comunidade.

Ao rezar pelo casal, Passos recordou que o mais importante ao fazer parte de uma comunidade de fé, não é se preocupar apenas em ser dizimista ou frequentar a missa. “É preciso conhecer o seguimento de Jesus Cristo dentro da comunidade, pois é nesse lugar que tomamos a consciência de que Deus está nos meio de nós”, disse.

Comunidade, ambiente ideal para a perseverança

Tema da homilia da festa da Penha, a perseverança pode ser entendida como uma graça que deve crescer cada dia mais nas pessoas que fazem parte da comunidade. É preciso superar as divisões, vencer as barreiras do medo do outro e colocar-se sempre à sua escuta, na partilha do amor que nos motiva a caminhar.

“Eu acho que é das coisas mais difíceis que a gente tem que viver, mas é ao mesmo tempo a coisa mais bonita que existe no cristianismo”, destacou o padre ao afirmar que é nesse lugar que olhamos um para o outro e nos fortalecemos com a perseverança de cada um.

Como exemplo, o padre José dos Passos pediu licença à coordenadora da comunidade, Maria das Graças, para pedir que nessa missa, a intenção dos fieis fosse voltada para a perseverança do Edson, filho dela, que no início da semana passada entrou em uma clinica de recuperação, no intuito de superar e vencer o mal do vício nas drogas.

Não tem coisa mais bonita do que perseverar no amor e no serviço. Sabe o que faz a perseverança em nossas vidas, faz as coisas começarem do tamanho de uma semente, e pela perseverança, aquela semente move a terra, cresce, vai produzir seus frutos em uma arvore frondosa.

Com queima de fogos, bolo e canto do parabéns para você, os fieis participaram da confraternização da 30ª Festa de Nossa Senhora da Penha, padroeira do bairro Palmital.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s