A morte pouco importa, o que vale é a vida

Assunção de Nossa Senhora
Assunção de Nossa Senhora

As comunidades de fé da Paróquia Santíssima Trindade celebraram, no último domingo (17/08), a festa da Assunção de Nossa Senhora. Na igreja de Nossa Senhora da Penha, durante sua homilia, na missa da noite, padre Miguel Elousa destacou a vida e a afirmou que todo cristão deve assumir a missão de anunciar Jesus Cristo e seu amor para todas as pessoas.

Confira trechos da homília do padre Miguel Elousa. Você pode lê-la aqui ou ouvi-la neste link.

O serviço

Conta-nos o evangelho, que Maria quando soube que Isabel, sua prima, estava grávida de seis meses, colocou-se a caminhar para servi-la, isso logo depois de o Anjo tê-la dado a boa notícia de que seria a mãe de Jesus. “Ela saiu e foi embora ajudar a prima isabel e isso é uma características daqueles que seguem a jesus”, disse padre Miguel.

Assim deveria se comportar cada cristão que vem à igreja e que comunga da eucaristia na comunidade. “Nós não comungamos para ficarmos parado”, afirmou Miguel, que continuou dizendo que a comunhão na eucaristia não é para adorar Jesus. Ele, na última ceia disse ‘tomai e comei’, ‘tomai e bebei’, não disse, tomai e adorai.

Tem gente que comunga e fica adorando. É bom termos um pouquinho de tempo para adorar Jesus, mas essa adoração deve ser feita para que possamos pegar um pouquinho de força para caminhar, não ficar parado. Nossa Senhora recebeu Jesus e saiu andando pelos caminhos da Palestina para servir a outra pessoa, porque Jesus se entrega a nós, para que sejamos seus seguidores e não para que fiquemos quietos e acomodados em nosso canto.

Então, Maria andou muitos quilômetros para ajudar a sua prima, pois quem tem Jesus no coração, assim como Maria, não quer ficar com ele para si, sozinho, quer comunicar essa alegria de ter jesus no coração. Pessoas assim, veem a necessidade do irmão e logo vão ao encontro dele, pois têm Jesus no coração.

Temos que entender que Jesus não é somente para nós. Ele nos é dado na Eucaristia e na Palavra para que possamos anunciá-lo às pessoas que estão por este mundo sem o conhecer. Por esse motivo, o papa Francisco esta agora na Ásia, na Coréia, para anunciar Jesus, dizendo que Ele veio para todos. Nós o recebemos para anunciá-lo.

A vocação

Para falar da vocação de cada pessoa, padre Miguel Elousa recordou do batizado de cinco crianças, que ocorreu, na manhã de domingo (17/8), na igreja de Nossa Senhora da Paz (Cristina). “Fiquei emocionados ao saber que essas crianças são frutos do amor de Deus e que elas, seus pais e padrinhos, são chamadas a anunciar esse amor para todas as pessoas”, disse ao recordar que todos nós recebemos uma vocação, que está diretamente ligada ao dever de anunciar Jesus pelo mundo a fora, como o objetivo de dar alegria às pessoas que não têm.

Pastoral do Dízimo da Comunidade Nossa Senhora da Paz promove café da manhã para os dizimistas.
Padre Miguel presidiu a solenidade da Assunção de Maria na igreja de Nossa Senhora da Penha.

No decorrer da homília, padre Miguel afirmou que nós temos uma responsabilidade muito grande. Nós temos que ser anunciadores de Jesus, com nossa vida, nosso jeito, indo ao encontro dos doentes, das pessoas que sofrem. Quantos a gente escuta que morrem. Nessa semana passada foram três jovens que morreram aqui perto. E talvez, eles tenham morrido sem ter escutado ouvir falar de Jesus. Não podemos ficar aqui dentro, quietinhos, temos que anunciar a vida e a alegria que estão em Jesus. “Jesus é a coisa mais importante, a única que realmente importa nesse mundo. Somente Jesus, com a nossa adesão ao seu projeto, pode mudar a situação do Brasil e do mundo, e por esse motivo temos que anunciá-lo”, destacou.

A morte pouco importa, o que vale é a vida.

Celebramos que Nossa Senhora subiu aos céus, mas o que sabemos de sua morte? De Jesus sabemos , ele foi crucificado e de Nossa Senhora, o que sabemos? O questionamento apresentado pelo padre Miguel logo foi respondido, por ele mesmo. “O que importa não é a morte, é a vida”. Maria foi elevada aos céus, de Corpo e Alma, mas o que é importante é a forma como ela viveu e como se dedicou ao cuidado e ao anúncio de Jesus Cristo.

A presteza que Maria tinha para servir e acolher aos necessitados e amparar e compartilhar o amor de Cristo são os motivos que nos fazem recordar da sua vida, como uma vida que valeu a pena.

Essa semana morreu Eduardo Campos, um homem que prometia fazer um Brasil melhor. Ela era uma promessa, mas a vida dele acabou em um acidente aéreo na última quarta-feira (13/8). Ele morreu, mas é isso não é o mais importante, pois o que vale é a vida. Como nós a aproveitamos e o que fazemos para que ela tenha valor. “Dizem coisas bonitas sobre Eduardo Campos, parecia ter sido uma boa pessoa, não era egoísta, aproveitou a vida e deixou exemplos e vai ser seguidos por outros”, disse Miguel ao recordar, mais uma vez, que devemos cuidar das pessoas como Maria cuidou de Jesus, assumindo a missão nos dada por Deus.

O serviço e a vocação caminham juntos.

Padre Miguel continuou sua homilia questionando os fieis se eles já haviam se perguntado sobre o que Deus espera deles, pois a cada um foi dada uma vocação de ser vivida neste mundo. “Não podemos esquecer da nossa vocação, pois sabemos que na cruz está Jesus, ele que viveu sua vocação até o fim. Devemos chegar perto dele e dizer ‘Senhor tu me chamastes, que queres que eu faça?'”.

Deus chama e espera por nós, pois Ele é que nos dá a vida. Ele tem um sonho para cada um de nós. E toda vez que morre um jovem é um sonho de Deus que se frustou, pois Deus quer que tenhamos a vida, pois é a vida que é importante.

Padre Miguel recordou que assumimos seguir Jesus Cristo ao recebermos o batismo. Esse caminho busca um mundo melhor, no qual as pessoas terão feito valer a pena cada minuto da vida, dom de Deus. “Quando a pessoa busca um mundo melhor, ao morrer, não ouvirá uma frase como ‘já vai tarde’, pois essa pessoa trouxe alegria para o mundo, alegrou a vida de outras pessoas, semeou Jesus Cristo no meio do povo, sua vida não acabou”.

Nossa senhora valeu-se da vida dela. Nos deixou e educou Jesus Cristo e acompanhou os primeiros passos da Igreja no Cenáculo. “Vamos pedir a Ela, que também nós como comunidade, sigamos a Jesus e anunciemos seu reino com nossa maneira de ser, nossos hábitos, cuidando das pessoas, trazendo alegria, porque Deus quer que seu Filho Jesus seja o motivo de alegria e esperança para todas as pessoas desse mundo”, concluiu padre Miguel.

Obrigado por comentar e compartilhar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s